Aula pública: O que Brás Cubas, de Machado de Assis, diz sobre a escravidão brasileira?

Machado de Assis é um dos melhores escritores da literatura brasileira.

Algumas vezes direto e objetivo, algumas vezes dissimulado, o autor trabalhou com questões sensíveis para época em que viveu. Como, por exemplo, a escravidão.

Com ironia e sarcasmo, machado teve preocupação em mostrar aspectos psicológicos e subjetivos de personagens escravizados.

Uma das obras que sintetiza essa perspectiva é “Memórias Póstumas de Brás Cubas”.

Mas afinal, o que o negro prudêncio e outros personagens revelam sobre crueldade e violência das elites?

O que Brás Cubas, de Machado de Assis, nos diz sobre a escravidão?

Convidado:

Jean Pierre Chauvin

Doutor em Teoria Literária e literatura comparada e professor da Escola de Comunicação e Artes da USP, autor de “Crimes de Festim: Ensaios sobre Agatha Christie”, publicado pela Editora Todas as Musas

Assista as gravações no endereço:

 Conheça o nosso INSTAGRAM e visite nosso FACEBOOK

Facebook

Instagram
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s