Leia: O espaço do batuque em O escravo, de José Evaristo de Almeida

A Revista Todas as Musas publicou o artigo de Susanne Castrillon “O espaço do batuque em O escravo, de José Evaristo de Almeida”

   

O romance O Escravo (1856), de José Evaristo de Almeida, com sua ação passada em Cabo Verde, está vinculado à história da literatura cabo-verdiana, sendo considerado por críticos como primeiro romance daquela literatura. O enfoque procura penetrar na cultura do batuque que permite entender esta dinâmica de relação entre colonizador/colonizado, mimetismo/resistência, conduzindo à construção de formas miméticas e ambivalentes, onde os processos de resistência são visíveis.

Susanne Castrillon é Professora da Universidade do Estado de Mato Grosso e Doutora em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo.
 
 
 
Outros artigos do mesmo volume:
 
Outro volumes da revista:
 
Editora:
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s