Tragédia: transição e ruptura, de Valéria Pereira da Silva


A tragédia grega, enquanto gênero literário, discurso e campo do conhecimento originado na Grécia clássica do século V a.C., compartilha com outros campos do conhecimento, como a história, a sofística e o pensamento da justiça, uma reelaboração do material cultural herdado da narrativa épica, do mito e de outras instâncias do conhecimento. A reelaboração do passado, do mito e a construção de um conceito de verdade na tragédia grega são comparados neste texto com outros campos do conhecimento com os quais o discurso trágico compartilhou noções e conceitos.

Valéria Pereira da Silva é graduada e Mestre em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1996). Atualmente é professor titular III da Associação de Cultura e Ensino e professor titular nível III – Faculdades Metropolitanas Unidas. 


Leia na íntegra em:
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s